15 janeiro 2014

São Bernardo

Autor: Graciliano Ramos  
Ano: 2003
Edição: 1
Editora: Record
Páginas: 590

Confesso que sempre que vou começar a ler um clássico sinto um frio na barriga com medo de não gostar e terminar abandonando. Pelo que meu professor de literatura falou sobre o livro achava realmente que não iria gostar e me surpreendi.
Graciliano Ramos tem uma maneira de escrever muito diferente dos outros autores que já tinha lido, ele escreve de uma maneira mais enxuta sem muitos adjetivos, ele sabe usar as palavras certas além de não enrolar o leitor. 
O personagem principal é Paulo Honório ele é um narrador personagem, o livro é escrito em primeira pessoa. Paulo Honório fez de tudo (tudo mesmo) para crescer na vida ele vai de guia de cego até virar um "grande" latifundiário. Ele é um homem brutalizado que se envolve em uma briga e termina sendo preso.
Paulo Honório engana o dono das terras de São Bernardo e consegue terra, depois ele termina tendo problema com o vizinho da sua terra (essa parte mostra a pessoa ruim que ele é). 
Madalena é uma professora que casa-se com Paulo Honório, ela é totalmente o contrário dele. Enquanto ela é uma pessoa mais socialista ele é mais capitalista. Depois de um tempo de casados Paulo Honório fica louco e desconfia que Madalena está traindo ele, e sim ele fica louco mesmo chegando até a escutar barulhos e coisas do tipo. Com essas desconfiança toda Madalena fica muito abatida.
Paulo Honório já no final do livro se diz incapaz de se transformar e percebe sua brutalidade.
Achei uma leitura um pouco mais leve que outros clássicos que já tinha lido, acho que qualquer pessoa consegue entender a história direitinho, pois o livro não tem uma linguagem muito rebuscada. 

PS: Existe o livro da obra também, ele pode ser encontrado no Youtube.