07 fevereiro 2013

A Esperança

Autor: Suzanne Collins
Ano: 2011
Edição: 1
Editora: Rocco
Páginas: 421
Nota: 3/5


Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. 
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. 
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? 
Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.



Resenha: A Esperança é  o terceiro e último livro da série Jogos Vorazes da Suzanne Collins , para evitar que solte algum spoiler dos livros anteriores leiam a resenha de Jogos Vorazes e Em Chamas
Por ser o último livro da série é nele que os principais acontecimentos para o fim da estória acontecem por isso a narrativa do livro se torna muito rica, onde se você perder um detalhe você não entende bem o que ocorreu depois.
Katniss depois de tudo que lhe ocorreu  tem de ser o braço direito para ajudar a derrotar a Capital, tem de ajudar a todos os distritos a vencer a guerra, em outras palavras se tornar o Tordo. 
Katniss e Gale vão para o Distrito 13, chegando lá eles veem que o 13 realmente existe e vem ajudando várias pessoas a fugirem da Capital tudo com uma extrema organização. Claro que a segurança lá está bem mais reforçada por conta da guerra, mas mesmo assim Katniss e Gale sentem falta de caçar.
O livro é muito rico em detalhe e se eu contar mais alguma coisinha estragarei a estória para vocês, então vou contar agora o que achei do livro.
A obra é dividida em três partes como todos os outros livros da série, a diagramação é bem bonitinha, a única coisa que não gostei muito foram das páginas, pois elas são um pouco finas demais. Em suma é igual aos outros livros da série.
No fim da estória eu fiquei tipo: "É só isso mesmo ?" , mas depois de um tempo você se acostuma com a ideia e vê que aquele realmente é o melhor fim possível, ou não, pois tem um acontecimento antes do Epílogo que faz o leitor ficar de boca aberta sem acreditar  no que aconteceu. 
Adorei conhecer o tipo de escrita da autora, tá, não é uma J.K da vida mas ela com certeza tem o dom de escrever e de fazer todos se apaixonarem pela a estória que conta.
Bom, o livro não é o melhor da trilogia, que com certeza esse posto quem ocupa é Jogos Vorazes, mas também não é o pior livro de todos os séculos, é um livro bom em que como toda a série critica a sociedade de hoje em dia.