12 agosto 2012

Memórias de Um Sargento de Milícias


Autor: Manuel Antônio de Almeida
Edição: 4
Editora: Ática
Ano: 1973
Páginas: 144

Sinopse: Na história de Leonardo - que gosta muito mais de se divertir do que de trabalhar - o autor faz uma irresistível e bem-humorada crônica sobre o cotidiano das classes baixas do Rio de Janeiro na época de dom João VI.




Resenha: Nunca tinha lido um clássico antes e costumava ter bastante preconceito com eles, depois de ler esse livro perdi totalmente o preconceito e ainda de quebra aprendi a realmente não julgar um livro pela capa, pois o que li não tinha capa.
O livro fala do Leonardo, um vagabundo, na minha opinião, que é traído pela mulher e é obrigado a deixar o filho com o compadre. Depois de grande, Leonardinho (filho de Leonardo) parece que vai puxar ao pai e ser um vagabundo de primeira, mas em parte ele consegue escapar dessa façanha, não vou dizer como
No fim do livro entendi totalmente porque o nome do livro é Memórias de um Sargento de Milícias, e espero que entendam também.
Tinha bastante medo de ler um clássico, de não entender a sua linguagem, mas este livro é diferente, tem uma linguagem super simples que dá para qualquer pessoa entender. 
Não vou dizer que amei o livro, seria uma tremenda mentira, mas gostei, isso, apenas gostei. Indico o livro para todas as pessoas que nunca leram um clássico e até mesmo aquelas pessoas que já costumam ler. 

OBS: Para vocês terem ideia de como está o estado deste meu livro, de apenas 39 anos, assistam o vídeo em que eu o mostro. AQUI